QUARTA-FEIRA DE CINZAS E QUARESMA

A quarta-feira de cinzas marca para os cristãos o início da quaresma, um período de 40 dias rumo a festa da Páscoa.

Culminando na Semana Santa, onde se entra no grande mistério da salvação, onde Cristo veio para salvar a toda humanidade com sua vida, paixão, morte e ressurreição.

  Impõe-se cinza na fronte dos fiéis como sinal de penitência e mudança de vida (conversão).

Como no Êxodo, o povo de Deus caminhou 40 anos (o que deveria cumprir em 40 dias), Cristo cumpre 40 dias de oração e tentação do diabo. Assim o cristão deve cumprir este tempo com Jesus para com Ele entrar definitivamente na pátria prometida, o Céu.

Esse tempo nos convida ao retorno (conversão) a nosso primeiro amor, nossa origem, Deus!

Um processo para ser melhor:

– Comigo, pelo jejum.

– Com Deus, pela oração.

– Com o outro, pela esmola.

 

1) O jejum é a oração do corpo.

Nos convida a fazer um voto com Deus de mortificação da carne para o fortalecimento espiritual.

A – comendo somente o necessário evitando os excessos.

B – não comendo carne às quartas e sextas-feiras, ou em último caso no mínimo quando pede a santa mãe igreja, que é na Quarta-Feira de Cinzas e Sexta-Feira Santa.

C – fazendo abstenção de algo que te seja muito difícil de praticar, um sacrifício pessoal. Exemplo: doce, café, bebida, jogos, televisão, maquiagem…

Que o cristão experimente isto e que se torne prática de vida.

Em segredo, só você e Deus.

Objetivos:

→ combater os vícios e maus costumes como: preguiça, inveja, traição, fofoca, pornografia, entre outros.

→ se descobrir como filho de Deus que és; amar-se para amar o outro; cuidar-se para cuidar o outro; e respeitar-se para respeitar o outro.

 

2) Oração, nossa relação com Deus Pai e Filho.

A – além das orações cotidianas não ir dormir sem colocar-se na presença de Deus e expor-lhe toda a intimidade, se possível de joelhos neste tempo.

B – colocar em casa, e/ou no trabalho, algo que te lembre deste tempo especial de intimidade com Deus, por exemplo: uma bíblia, uma imagem, um crucifixo…

C – escolher e ler todo um livro da bíblia neste tempo, por exemplo: Êxodo, Mateus, João ou uma das Cartas.

Objetivo.

→ melhorar nossa intimidade com Deus.

 

3) Esmola.

Ser esmola para o outro como Cristo se doou por amor.

Abrir o bolso ou o guarda-roupa é fácil, difícil é doar-se a si mesmo, pois ser esmola não é fácil.

A – parar para ouvir o outro em sua carência de afeto;

B – visitar o outro em sua enfermidade;

C – acolher o outro em sua necessidade;

D – cuidar do outro em sua debilidade e fraqueza;

E – perdoar aquele que te fere, te irrita, te humilha, te faz sofrer.

Objetivo:

→ ser caridoso seguindo o exemplo de Cristo.

 

Estamos vivendo uma época que o mundo nos atrai de tal modo nos apresentando a necessidade de possuir cada vez mais, de ser mais, de poder mais. Parece que o céu e as coisas do alto não são mais importantes.

E é aí que o diabo, o pai da mentira, faz a festa!

Jesus é o nosso exemplo e vence as tentações. Entre elas três tentações: a do poder com o jejum; a do ser com a oração; e a do ter com a esmola.

 

Assim em sua vida só existe uma coisa: o que você escolhe ser.

Quais têm sido suas escolhas?

Quando se olha gosta do que vês?

O que e onde precisa melhorar?

 

Ser melhor para você (jejum)

Ser melhor para Deus (oração)

Ser melhor para o outro (esmola)

 

O desapego dos bens materiais é importante como sinal de tudo que te impede de ser o que és, imagem do pai, seu primeiro amor e semelhança do Filho, teu único redentor.

Que a Quarta-Feira de Cinzas marque seu retorno a sua origem, sua conversão.

Que surja em ti criatura nova, nova estatura do homem novo, Jesus Cristo!

Quarenta dias para atravessar o deserto de tua história e entrar na Semana Santa, vivendo intensamente os ensinamentos da vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus.

Tornar-se semelhante a Ele é deixar-se conduzir, anteceder, ultrapassar por Ele até tornar-se um só com Ele na tua Páscoa definitiva, o Céu.

 

Uma Santa Quaresma e Páscoa a todos!

Marlene Cardoso Pereira