De acompanhadores a seguidores, discípulos missionários

A celebração da Semana Santa está carregada de significados para nossa fé Católica. Desde o Domingo de Ramos até a celebração da Páscoa, reviveremos os momentos mais tensos e mais intensos da vida de Jesus.

A celebração de Domingo Ramos traz uma mensagem que muitas vezes passa despercebida de nossa fé. No  final da leitura da Paixão, o evangelista diz, que as pessoas, que seguiram Jesus da Galileia até Jerusalém, ficaram de longe olhando tudo o que aconteceu com ele no Calvário.

Estar olhando de longe é sinal de surpresa, de medo, de apreensão e até indiferença. No processo da Iniciação na Vida Cristã, esses fatores se misturam e seguem a gente até, quando se chega ao discernimento, onde nos deixamos purificar por ritos e sinais, que nos adentram na mistagogia, ou seja, quando mergulhamos em cheio no mistério de Cristo.

Não é suficiente acompanhar Jesus ou se compadecer das suas dores sem fazer nada. A fé só se mostra madura, quando sai do nível do admirar para o se envolver com o projeto do Reino de modo ativo, efetivo e afetivo.

Se analisarmos friamente, grande parte das nossas comunidades, ainda é formada de acompanhadores de Jesus, de pessoas, que carregam em si um peso grande de consciência por não terem a coragem de mergulharem de cabeça na experiência do seguimento. Basta ver quando é que nossas Igreja ficam abarrotadas de fiéis: ou é na Semana Santa, principalmente na Sexta-Feira Santa, ou quando temos algumas celebrações devocionais de algum santo padroeiro. Fora disso, os rostos são quase sempre os mesmos.

Como já dissemos, esta é a semana mais importante para a fé católica, oxalá consigamos realizar um verdadeiro encontro não só com o Senhor Morto, mas principalmente encontrarmo-nos como comunidade que crê, com o Cristo Ressuscitado e Vivo.

E aí sim passarmos de acompanhadores a verdadeiro seguidores, discípulos missionários. E o melhor caminho para se chegar a isso;  é toda nossa Paróquia viver esta experiência de fé ao estilo das primeiras comunidades cristãs: deixar-se envolver pela profunda experiência de uma verdadeira Iniciação à Vida Cristã.

 

Compartilhar
Avatar
Pobre Servo da Divina Providência. Assessor Paroquial da Pastoral da Comunicação. Secretário Executivo do Regional Oeste 1 - CNBB.