Convertei-vos e crede no Evangelho!

Em toda Igreja, iniciou nesta quarta-feira, chamada a de “Cinzas” a Quaresma, um período de quarenta dias que antecede a Celebração da Páscoa. A quaresma é oDSC01885 tempo litúrgico de conversão, que a Igreja marca para nos preparar para a grande festa da Páscoa. É tempo para nos arrepender de nossos pecados e de mudar algo de nós para sermos melhores e poder viver mais próximos de Cristo.

A Quaresma dura 40 dias; começa na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. Ao longo deste tempo, sobretudo na liturgia do domingo, fazemos um esfoço para recuperar o ritmo e estilo de verdadeiros fiéis que devemos viver como filhos de Deus.

A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. É um tempo de reflexão, de penitência, de conversão espiritual; tempo e preparação para o mistério pascal.

Na Quaresma, Cristo nos convida a mudar de vida. A Igreja nos convida a viver a Quaresma como um caminho a Jesus Cristo, escutando a Palavra de Deus, orando, compartilhando com o próximo e praticando boas obras. Nos convida a viver uma série de atitudes cristãs que nos ajudam a parecer mais com Jesus Cristo, já que por ação do pecado, nos afastamos mais de Deus.

DSC01888Por isso, a Quaresma é o tempo do perdão e da reconciliação fraterna. Cada dia, durante a vida, devemos retirar de nossos corações o ódio, o rancor, a inveja, os zelos que se opõem a nosso amor a Deus e aos irmãos. Na Quaresma, aprendemos a conhecer e apreciar a Cruz de Jesus. Com isto aprendemos também a tomar nossa cruz com alegria para alcançar a glória da ressurreição.

A nossa comunidade celebrou este momento na quarta-feira passada com grande solenidade. Na ocasião deu-se o início à Campanha da Fraternidade, que neste ano é ecumênica, isto é, está foi pensada pelo Conselho Nacional das Igrejas Cristã (CONIC), que congrega uma gama de diferentes expressões de fé na pessoa de Jesus Cristo. A Campanha deste ano traz como ponto de reflexão o cuidado com o Planeta e pede a cada um que assuma em primeira pessoa a responsabilidade de preserva-lo em favor das novas gerações.

Cuidar do Planeta, nossa casa comum é contribuir de forma direta na construção de um mundo mais justo e mais solidário, começando por algo bem prático: evitar o desperdício de água e alimento, cuidar dos esgotos, enfim envidar todos os esforços para cada membro da comunidade tenha com justiça aquilo que lhe toca por direito.

Compartilhar
PASCOM
Pastoral da Comunicação