Catequistas e COMIPA de Batayporã fazem as pazes com a Mulher Samaritana

A manchete desta matéria pode parecer uma brincadeira, mas não é. Ela é verdadeira. Desde março deste ano, que os Catequistas da Paróquia Santo Antônio de Pádua de Batayporã, estão em caminho, construindo um itinerário paroquial para a vivência da Iniciação à Vida Cristã. Ao longo destes meses, já foram muitos encontros de formação, reflexão e oração, e por incrível que pareça, quem aparece na linha de frente, iluminando toda essa caminhada, é a SAMARITANA, personagem do Evangelho do Apóstolo João 4,5-42.

A mulher Samaritana, até alguns encontros anteriores não era bem vista pelo grupo de catequistas, porque numa leitura muito superficial, ela aparecia como uma pessoa sem muita moral, figurava como uma ladra de maridos alheios. E aí a guerra começou contra ela. Todavia com o caminho sendo feito, aos poucos, a vilã, foi se mostrando como alguém que tinha muito a ensinar àqueles que estão sendo chamados para serem anunciadores de Jesus Cristo de Nazaré.

Equipe Assessora: Nívea, Rogério e Pe. Ervane

Neste final de semana, 01 e 02 de junho de 2019, durante mais uma etapa do curso de formação, quase já na reta final desta etapa, com a ajuda maravilhosa do Pe. Ervane Benedito de Souza, Coordenador Diocesano de Pastoral, de Nívea e Rogério, respectivamente Coordenadora e Secretário da Iniciação à Vida Cristã da Diocese de Jardim, a Samaritana entrou de vez na graça dos catequistas e membros do Conselho Missionário Paroquial (COMIPA).

É junto ao poço, enfrentado o sol do meio dia, na figura de marginalizada, que ela realiza o seu verdadeiro encontro com a Pessoa de Jesus. E é essa missão, que a Igreja pede a cada católico: encontrar-se de maneira verdadeira, real e aberta com a pessoa de Jesus.

Durante o encontro os participantes puderam tocar com as mãos, com a mente e o coração, os conteúdos, as metodologias e as estratégias, que o Projeto de Iniciação à Vida Cristã propõe, para que de verdade se construa um Itinerário de conversão pessoal e comunitária. As intervenções da Equipe Assessora e a interação do grupo de participantes sinalizaram, que aos poucos, o medo do novo começa a dar lugar a um grande sonho, o de ir às periferias e tocar com a Palavra de Deus e os Sacramentos, os corações de irmãos e irmãs, que sentem sede de Deus em suas vidas e nos seus projetos pessoais. A Samaritana e os Discípulos de Emaús, aos poucos vão mostrando ao grupo, quais são as trilhas a seguirem, para que como Igreja, Comunidade de Comunidades, se possa realizar o sonho de Jesus, e que como “BATIZADOS E ENVIADOS” a Paróquia se torne uma Casa, onde seus pilares de sustentação sejam: a PALAVRA, o PÃO, a CARIDADE e a MISSÃO.

Com um jeito antigo, que havia sido esquecido e por isso, aparece como novo, a Iniciação à Vida Cristã, assim como fizera Jesus com a Samaritana, vai aos poucos entrando na história das pessoas, quebrando as resistências e vai realizando o QUERIGMA, que é o anúncio da Pessoa de Jesus. E, após o anúncio, vem outro passo muito importante, o aprofundamento, que é a CATEQUESE, onde são confrontados os sonhos do discípulo e a proposta de Deus, e nesta fase muitas vezes vão ocorrer momentos de questionamentos muito profundos, como aquele de ter que se confessar, que não tem maridos, porque já teve muitos e o atual não é seu. O discípulo e Jesus entram também em diálogos profundos, quando um descobre, que o Outro pode lhe oferecer água que lhe saciará sua sede, e que isso, pode ser para toda vida.

Coordenação Paroquial da Iniciação à Vida Cristã: Vanessa, Maria, Sueli e Anísia

No processo, que dura a vida toda, é importante, que antes de tomar uma decisão mais definitiva, haja um momento de ILUMINAÇÃO e de PURIFICAÇÃO, onde o discípulo faz uma profunda revisão das suas intenções e desejos de seguimento, e ao mesmo tempo se coloca sob à luz da Palavra de Deus, o apoio e  a oração da Comunidade para em seguida dar um passo decisivo, mergulhar no Mistério de Cristo, que é a MISTAGOGIA.

Ainda não terminou o percurso, e como dissemos, não termina aqui, há muito o que se construir e muito caminho a ser feito, mas graças as pazes feitas com a Samaritana, ícone da Iniciação à Vida Cristã, a visão dos participantes deste itinerário já está muito mais límpida.

Os próximos passos, serão talvez menos obscuros e muito mais seguros, porque o grupo de itinerantes poderão contar com a Samaritana, a Palavra, que é Jesus e mais dois companheiros de caminhada, que fizeram o caminho de volta enfrentando os medos e a escuridão da noite, os Discípulos de Emaús.

O Curso faz uma pausa nos encontros, para que os participantes possam participar ativamente de dois grandes momentos paroquiais, a Festa do Padroeiro e a Celebração de Corpus Christi, e retorna no dia 21 de junho para os encaminhamentos finais.

Mais uma vez a Paróquia Santo Antônio de Pádua, uma Igreja sempre em movimento e em saída, agradece a Equipe de Jardim, aos catequistas e COMIPA, mas de maneira toda especial, quer fazer um agradecimento público à PASTORAL FAMILIAR, que no silêncio e no escondimento permite, que os cursistas possam desfrutar de uma maravilhosa alimentação nestes dias intensivos de formação.

Iniciação à Vida Cristã é isso, a Comunidade cuidando para que todos possam experimentar como é bom viver como irmãos.

Compartilhar
Avatar
Pobre Servo da Divina Providência. Assessor Paroquial da Pastoral da Comunicação. Secretário Executivo do Regional Oeste 1 - CNBB.